Ir para o conteúdo
    <li class="asset_articles"><a href="/search/assets?asset=articles"><span class="icon-menu-articles"></span><strong>Artigos</strong></a></li> <li class="asset_people"><a href="/search/assets?asset=people"><span class="icon-menu-people"></span><strong>Pessoas</strong></a></li> <li class="asset_enterprises"><a href="/search/assets?asset=enterprises"><span class="icon-menu-enterprise"></span><strong>Empreendimentos</strong></a></li> <li class="asset_communities"><a href="/search/assets?asset=communities"><span class="icon-menu-community"></span><strong>Comunidades</strong></a></li> <li class="asset_events"><a href="/search/assets?asset=events"><span class="icon-event"></span><strong>Eventos</strong></a></li>
ou

Thin logo

Área de Software Livre da Campus Party BrasilCampus Party Brasil

Divulgação

MiniDebConf Curitiba 2017

fb.com/SLCampusParty

Nossa Rede

Edições anterioress

 Voltar a Blog da Área...
Tela cheia Sugerir um artigo

Palestra: GNU/Linux - Não é mais 1984 (ou 1969)

22 de Janeiro de 2015, 13:26 , por Paulo Santana - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 127 vezes

Palestra: GNU/Linux - Não é mais 1984 (ou 1969)

DESCRIÇÃO:

O projeto GNU está entre nós desde 1984 e o sistema operacional UNIX* desde 1969.

Em 1969 o PDP-11 foi o fator decisivo na criação do UNIX* com sua CPU de core único, 64/128 KB espaços de endereçamentos e seus (magrinhos) 4MB de memoria RAM.

Em 1984 o projeto GNU estava apenas começando e seu compilador era freqüentemente 20% ou 30% menos eficiente do que os outros compiladores. A CPU e a arquitetura do sistema eram muito mais simples do que as atuais máquinas multi-core e multi-pipeline, onde os computadores freqüentemente calculavam os resultados que depois eram "jogados fora" em nome da velocidade da computação. Os novos tipos de processadores são práticos, derivados de GPUs FPGAs, porém os nossos softwares estão tirando vantagens deles?

A eficiência dos algoritmos muda assim como os tamanho de endereços aumenta, e a perfomance não é mais medida pelo quão rápido o seu programa termina, mas também pode-se considerar quanto tempo a bateria dura ou quanta energia ou resfriamento o seu conjunto de servidores precisa.

Esta palestra discutirá estas mudanças ao longo do tempo, e mostrará que talvez já seja a hora de uma grande revisão do código GNU/Linux para entrar no século XXI sem perder sua flexibilidade, portabilidade e a vantagem de "ser GNU/Linux".

Ela também discutirá um concurso para a otimização de software que está sendo patrocinado pela Linaro, em associação com fabricantes ARM.  Você deve assistir a esta palestra, se você pretende participar dos workshops.

PALESTRANTE:

Jon Maddog Hall: Diretor Executivo da Linux International. O apelido lhe foi dados por seus alunos na Hartford State Technical College, onde ele era Chefe do Departamento de Ciência da Computação. Jon trabalha com informática desde 1969, trabalhou para a Western Electric Corporation, Aetna Life and Casualty, Bell Laboratories, Digital Equipment Corporation, VA Linux Systems, e SGI. Atualmente, ele é o CTO e embaixador da Koolu. Seu interesse por Linux surgiu na época em que trabalhava na Digital e foi fundamental para conseguir equipamentos e recursos para que Linus Torvalds pudesse completar seu primeiro porte, uma versão do Linux para a plataforma Alpha da Digital. Ele é reconhecido na comunidade de desenvolvedores e uma figura respeitada no movimento do software livre. No UK Linux and Open Source Awards 2006 ele recebeu um Prêmio de Reconhecimento para Toda a Vida por seus serviços à comunidade de Código Fonte Aberto. Hall possui mestrado em Ciência da Computação pelo Rensselaer Polytechnic Institute (1977) e um Bacharelado em Comércio e Engenharia pela Drexel University (1973).de TI.

AGENDA: 04/02/2015 (Quarta-Feira) - 10h35 às 11h30



0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.